• André Luiz Oliveira

Professora obtém rescisão indireta por atraso de dois meses no pagamento de salários



A Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho reconheceu o direito de uma professora da ISCP Sociedade Educacional Ltda., de São Paulo (SP), à rescisão indireta do contrato de trabalho, em razão do atraso salarial de dois meses. Segundo o colegiado, o pagamento do salário figura entre as principais obrigações do empregador no âmbito do contrato de trabalho, e seu descumprimento caracteriza falta grave que justifica a rescisão. 



Atraso


A professora disse, na reclamação trabalhista, que, entre fevereiro e junho de 2018, havia se afastado mediante licença não remunerada e que, ao retornar, em julho, ficou dois meses sem receber os salários, embora estivesse trabalhando normalmente. Como não conseguiu resolver a questão administrativamente, ajuizou a reclamação trabalhista visando ao pagamento e ao reconhecimento da rescisão indireta.



O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (SP), ao rejeitar a pretensão, entendeu que o atraso por dois meses consecutivos não configura justa causa do empregador, sobretudo porque a ISCP havia regularizado o pagamento. Com isso, concluiu que a ruptura do contrato se dera por iniciativa da empregada.



Mora contumaz


O relator do recurso de revista da professora, ministro Alexandre Ramos, explicou que, de acordo com a jurisprudência do TST, o conceito de mora contumaz no pagamento de salários, previsto no artigo 2º, parágrafo 1º, do Decreto-Lei 368/1968, repercute apenas nas esferas fiscal, tributária e financeira. Na esfera trabalhista, contudo, o atraso por período inferior a três meses configura descumprimento contratual apto a justificar a rescisão indireta do contrato de trabalho, “especialmente, porque o pagamento do salário figura entre as principais obrigações do empregador no âmbito do contrato de trabalho”.

A decisão foi unânime.

Telefones

Phone-2.png

+55 11 98820-4218

+55 11 2729-4430 

Hórários de funcionamento

Atendimento Presencial - 09h00 às 18h00

Atendimento Digital  - 08h00 às 20h00

Endereço Sede

Local-2.png

Rua José Mendes Junior, nº 295, Vila Matilde, São Paulo/SP, CEP 03504-020

Temos escritório nas seguintes cidades

São Paulo - Bragança Paulista - Mogi das Cruzes - Campinas - Santos

© 2020 Desenvolvido por Eron Miguel - André Luiz Oliveira Advogado e Associados - Todos os direitos reservados